Eu em palavras....


Eu nasci em 1987, ano em que aconteceu um acidente nuclear em Chernobil, considerado o maior, morava na brasilândia, apesar de ter ficado pouco tempo eu amo aquele lugar, eu voei escada abaixo com minha motoca e tinha uns amigos vizinhos, meu irmão viu eu caindo, minha mãe não trabalhava e depois começou a trabalhar e eu fiquei doente por isso, estudei em 9 escolas ao todo e uma delas era o stella rodrigues, eu mudei de classe e também fiquei doente por isso e ai a escola me deixou na antiga sala com a professora que eu tinha me apegado, depois mudei para a freguesia do ó em um predinho de 4 andares, a gente morava no 3° e uma menina que era vizinha me bateu e deixou minhas costas toda ralada, minha mãe viu minhas costas que eu tentei esconder e fez eu descer e arrancar os cabelos da menina eu subi com um tufo de cabelos na mão, foi a minha primeira briga, depois disso apanhei outras vezes, eu fazia ballet no clube palmeiras mas perdi a carteirinha e fiquei com medo da minha mãe brigar e desisti de ser bailarina, minha Tia Carol já estava no 7° ano e era linda dançando mas sua patela não ajudava, meus pais adotaram um irmão que hoje é meu irmão de verdade, eu mudei de escola como que quem muda de roupa, não fiz muitos amigos por isso, na escola todo mundo me zoava por eu ser bv mas ninguém entendia como eu pudia ser crente e doida ao mesmo tempo, na igreja eu era amiga dos amigos do meu irmão por isso eu era a mais nova e a mais zuada, em uma nova escola com 13 anos eu decidi que eu era clubber, meus pais separaram quando eu tinha 14 anos e eu virei punk, conheci o Bruno com 15 que hoje se tornaria meu marido, aos 15 eu ainda era punk um menino me chamou de Cassia Eller (por conta do cabelo curto e o coturno) e me bateu, meu irmão do meio foi na escola com uma arma, eu repeti o 1° colegial e mudei de colégio de novo, a Pamela disse que não é desculpa a separação dos meus pais, mas eu acho que é, no colégio novo eu estudava com o Feliph o qual não me dou muito bem até hoje, trabalhei no Mackenzie, na Papelivros, na Galeria do Rock, na Element, conheci o Douglas Timtim que hoje é meu amigo, na Atento (quem não trabalhou?) e hoje na Skyseg, conheci uns amigos no 3° colegial dentre eles o Diogo França, virei "emo", reggueira, axezeira, pagodeira e retornei ao bom e velho rock, através do Diogo conheci a Pamela Brambilla, eu gosto de ter amigos, eu amo pequeno príncipe, minha Tia Carol e minha mãe me falavam sempre dele e elas tinham um livro, eu dei um livro dele pra Pamela, mas ela fala que já gostava dele, mas ela nunca tinha lido, então fui eu que incentivei ela a gostar dele de verdade, gosto de ler, menos livros sobre casamentos mas o meu Bispo me pediu para ler um desses há uns 2 anos mas eu ainda não li, gosto de receber coisas pelo sedex, por isso eu sempre compro pela internet, uma vez o meu sedex foi furtado mas eu recebi o dinheiro de volta e continuei comprando coisas pela internet, amo internet fico ligada em tudo e em todos, com 22 anos eu me casei a Pamela e o Dere foram meus padrinhos e muita gente achou que eu estava grávida, mas até agora o bebê não nasceu, todos quando descobrem que sou casada me perguntam do bebê, mas eu ainda não tenho um bebê gente, eu tenho miopia e não pretendo operar e também tenho rinite e não pretendo ir no médico pra fazer um tratamento, odeio médico e não confio em policial, meus pais são advogados mas não creio que advogados vão para o céu, brincadeira, A Michele agora briga comigo pra eu ir no médico e minha Tia Carol a que dançava ballet também briga, O Bruno só pensa em não ter um bebê e eu queria um bebê, ah eu amo melissa, eu tinha uma da branca de neve mas eu dei e tinha uma verde fluor mas eu dei também, mas tenho umas que eu ainda não dei, eu ainda danço ballet mas não me tornei uma bailaria por ter perdido a carteirinha do clube palmeiras e a pouco me lesionei, minha patela também não me ajudou, mas em janeiro eu volto a dançar.

Isso sou eu em palavras, mas o mais importante não é o que vivi, o que passei, o que gosto e o que não gosto, o importante hoje para mim é que Deus me ama como eu sou, não importa o que eu visto, o que eu tenho, o que eu falo, o que eu penso, Ele mandou eu vir como estou e hoje me transforma a cada dia em uma pessoa melhor.

Creio que ele possa mudar a vida de um advogado! ;)

5 idéias novas!:

Der Freie Wille disse...
16 de dezembro de 2011 19:11

Socorro, não tem parágrafo!!!

EDILSON VALDECI disse...
24 de dezembro de 2011 23:00

Querida Mayara,

Passei para lhe desejar um feliz natal e um próspero ano novo.

Fica com Deus.

steeh. disse...
1 de janeiro de 2012 16:21

Feliz ano novo. Que Deus te abençoe e te use hoje e sempre!
Que ele reverta todas as suas tristezas em alegrias, que o impossivel e os milagres sejam feitos em sua vida.
UM FELIZ E ABENÇOADO 2012 É O QUE DESEJA O BLOG http://name-of-love-2.blogspot.com/ a todos seus parceiros (;

Poliana disse...
5 de janeiro de 2012 19:49

queria ter esta habilidade, de me descrever em palavras... rsrs
Graças à Deus que Ele nos ama!

Diogo França disse...
7 de maio de 2012 11:39

Que isso, amei esse seu texto! Demais amiga. Ufa que bom que me conheceu!:)

Volver al inicio Volver arriba Incansável Sentinela. Theme ligneous by pure-essence.net. Bloggerized by Chica Blogger.